AAEAAQAAAAAAAAllAAAAJDdkYjQyMmYwLTUyYWEtNDBmMS1iMmIxLTcwMGMzZWEwNGNkMw

Uma pesquisa recente publicada pela Corporate Executive Board (CEB), e preparado por David Rock para a Kill Performance Ratings revelou que 95% dos gestores estão insatisfeitos com os modelos de Gestão de Desempenho.

Porque os gestores estão insatisfeitos?

  1. Falta de agilidade e transparência na comunicação
  2. Ausência de plataforma tecnológica que facilite a compreensão das metas
  3. Falta de reuniões de acompanhamento das metas com frequência
  4. Processo mais fluido de reconhecimento e feedback.

A solução é focar nos itens de insatisfação dos gestores e na verdade nenhuma novidade para as áreas de Recursos Humanos e Planejamento e Gestão que normalmente lideram esses processos nas empresas.

O que na realidade os itens acima não tratam é que precisamos de profissionais nas áreas que sejam agentes de mudança desses processos. As empresas precisam de Líderes determinados em defender essa Mudança.

Constantemente visito clientes que atribuem a impossibilidade do sucesso de um novo modelo com a “falta de maturidade” dos colaboradores. Durante quanto tempo esse discurso será repetido?

O tema não é fácil, inclui um trabalho bem elaborado de Gestão de todos os Stakeholders, alinhamento do processo de comunicação e determinação do modelo ideal para cada empresa.

Momento certo para a mudança

Não há momento certo. É preciso refletir que os modelos aplicados estão desgastando as relações e desmotivando bons profissionais que sentem que poderiam ter desempenhar muito melhor seu potencial e outros, que sentem a falta de rumo da empresa para um objetivo que central.

Gestão de desempenho é a execução do modelo de gestão de negócios de cada empresa. O que e como eles devem desempenhar suas atividades.

Adiar essa mudança é adiar a execução do seu plano de negócio e adiar o maior engajamento dos colaboradores em prol de um único objetivo.